Sermig

Exposição ECOS DA OCAS no Arsenal da Esperança

A exposição “ECOS DA OCAS” conta com 40 fotos e 10 poesias produzidas pelos participantes (parte deles ex-moradores de rua) das oficinas de Fotografia e Projeto Fotográfico – orientada pelo arquiteto e fotógrafo Lucas Barros – e de Criação de Textos – orientada por Péricles Formigoni, presidente do Instituto Pró-Diversidade –, ambas realizadas no Ponto Cultural Ocas.

As fotografias mostram uma São Paulo bem particular: Brás, ruas históricas, Praça Benedito Calixto, Liberdade e Parque do Ibirapuera são retratados com olhar atento e artístico, capaz de exprimir a perspectiva de quem está acostumado a andar pela cidade, pelas ruas e pelo cotidiano paulistano.

Assessorados por Péricles Formigoni, os alunos desenvolveram também uma reflexão sobre a “Sabedoria das Ruas”, uma realidade que nem sempre é percebida: “o que as ruas me revelam que a maioria das pessoas não percebem? O que não se ensina nas escolas e não se aprende nos livros?”, valorizando assim as experiências e percepções individuais dos participantes, situando o seu passado, pontuando o presente e, de forma mais crítica e reflexiva, preparando um futuro.

As 40 fotos e poesias, que estão expostas no Arsenal da Esperança desde o dia 18 de maio, dia do “CONTA COMIGO”, poderão ser vistas durante a 18ª Festa do Imigrante, que será realizada nos dias 2, 8 e 9 de junho, e também nos vários eventos da casa.

Um estilo que contagia o mundo

Hoje, 24 de maio, é o aniversário de Ernesto Olivero e da nossa comunidade – o SERMIG (Servizio Missionario Giovani), que ele e a esposa Maria fundaram em 1964. Celebramos esse aniversário compartilhando a nossa alegria pelo presente do primeiro encontro com o Papa Francisco, no sábado passado, dia 18 de maio, em Roma, na Vigília de Pentecostes com os movimentos eclesiais.

18 de maio de 2013, Roma, Praça de São Pedro. Estou a poucos metros do Santo Padre. Volto à lembrança do dia da sua eleição. 13 de março de 2013, 19 horas. O meu corpo está trêmulo. Somos feitos de Espírito, alma e corpo: na espera do “Habemus Papam” o corpo me adverte do entusiasmo do Espírito, que se une à trepidação do coração, onde Ele habita.

Fisicamente estou na Terra Santa, mas através das imagens televisivas estou na Praça de São Pedro. Melhor, estou diante da Loggia onde aparecerá o novo Papa. Finalmente o Cardeal Tauran. Um homem de Deus. O anúncio será ainda mais significativo pronunciado por sua voz de enfermo, que me entra no coração. No campo de Deus não há sãos ou doentes, há somente filhos de Deus. Diz um nome: Francisco. O meu corpo relaxa, respira com o Espírito, pareço estar entrando em outra dimensão. Não conheço ainda o rosto do novo Papa, mas com esse nome já sei que o Espírito nos deu um presente. E lá está ele. Seu rosto confirma a emoção que tenho em mim. Entendo que no mundo está se abrindo uma nova janela para a humanidade. Por ali entrará o vento do Espírito, que traz a fé.

18 de maio de 2013, 18 horas. Vejo o Santo Padre, não está longe de onde eu me encontro. Voltam à minha mente algumas das suas frases desses dois meses de pontificado. “Ah, como eu gostaria de uma Igreja pobre para os pobres.” Assemelha-se a uma frase da nossa Regra: “Todos os dias experimentemos que a Providência responde ao nosso grito de ajuda pelos meios materiais que não temos, pela ajuda aos pobres que se dirigem a nós...”. E ainda o Papa: “Não nos esqueçamos nunca que o verdadeiro poder é o serviço. É necessário cuidar de cada pessoa, especialmente das crianças, dos idosos, daqueles que são mais frágeis e que frequentemente encontram-se na periferia dos nossos corações”. “Não devemos ter medo da bondade nem do carinho.” Penso na frase em letras garrafais pintada em um muro do nosso Arsenal da Paz em Turim: “A bondade desarma”... Mamma mia! Desde sua eleição, o Papa Francisco fez o mundo redescobrir a força, a atualidade e a beleza do Evangelho. Nos faz degustá-lo não como leitores, mas como testemunhas. As palavras que diz chegam direto ao coração, como se falasse a alguém pessoalmente.

Ler mais: Um estilo que contagia o mundo

“CONTA COMIGO” É DIZER: “QUERO A PAZ NÃO SÓ PARA MIM”

PAZ? Por que falar de paz? Há guerras no Brasil? Na cidade há milhares de pessoas sem casa, milhares de imigrantes procurando uma nova vida, milhares de jovens, de todas as classes sociais, que caem no tédio e na droga. Pode estar em paz uma cidade assim? E o que eu tenho a ver com isso?

Foi dessa forma, com essas provocações, que neste último sábado, 18 de maio de 2013, no Arsenal da Esperança, começou a 4ª edição do “CONTA COMIGO”, encontro anual com a juventude promovido pela Fraternidade da Esperança, que neste ano tinha como tema: “QUERO A PAZ, NÃO SÓ PARA MIM”.

Na primeira parte do encontro, foram projetadas algumas imagens daquilo que podemos observar, todo dia, percorrendo as ruas da cidade... A sequência terminou com uma foto reproduzindo uma rua em que três moças caminham em direção a uma faculdade e, ao lado delas, estão outros jovens, deitados na calçada. Uma imagem difícil, que carrega toda a complexidade de uma realidade que pode ser debatida e interpretada de mil maneiras, acarretando críticas, divisões, reclamações... Em preparação ao evento, um grupo de acolhidos do Arsenal construiu um cenário reproduzindo exatamente a rua daquela foto. Literalmente, trouxemos aquela rua para dentro do encontro...

Os mais de 300 jovens presentes, estudantes de 24 escolas de São Paulo e da região metropolitana, não ouviram a análise de um especialista e nem o testemunho das partes, simplesmente foram recebidos naquele cenário e convidados a se sentar no chão. Ao lado deles, as pessoas que todo dia cruzam o nosso caminho e que frequentemente ignoramos: homens em situação de rua, imigrantes da África e do Haiti, jovens à procura de uma nova vida, distantes da droga e de outros vícios... Naquela rua, feita de papelão, essas pessoas foram aos poucos se levantando e, passando no meio dos jovens, caminharam em direção a uma porta aberta, acolhedora, no fundo do salão.

Logo em seguida, os próprios jovens foram convidados a também se levantarem e a atravessarem aquela mesma porta para entrar no coração das atividades cotidianas do Arsenal, uma casa feita por pessoas que todo dia oferecem uma acolhida digna para outras pessoas, uma comunidade aberta para receber quem está sem casa, sem pátria, sem rumo, uma comunidade que começou a fazer tudo isso solicitada por um jovem que, um dia, num encontro sobre a paz, apontou o dedo para o nosso fundador e disse: “Onde você vai dormir nesta noite? Você sabe que eu e meus amigos dormimos na rua? Você que fala de paz dormirá num lugar quentinho, mas quem é que se preocupa conosco?”.

Aquela frase mudou a nossa vida! Entendemos que não era possível estar em paz numa cidade assim e tomamos uma decisão: “QUERO A PAZ, NÃO SÓ PARA MIM” (Ernesto Olivero). Fomos descobrindo que se na nossa cidade há milhares de pessoas na rua, de imigrantes e de jovens sem rumo, é por nós mesmos que podemos começar para resolver esses “problemas”, procurando nos libertar da indiferença, do egoísmo, da ansiedade de “ser alguém na vida” para começar a ser alguém para os outros, escolhendo a disponibilidade, a gratuidade, a responsabilidade, percorrendo assim um caminho feito de coisas pequenas, simples, como arrecadar roupas e alimentos, preparar louças, copos e talheres para servir milhares de refeições, arrumar centenas de camas, cuidar da limpeza dos locais de acolhida, dobrar centenas de toalhas... Foi isso, e muito mais, que os jovens do “CONTA COMIGO” fizeram neste sábado, divididos aleatoriamente em 20 grupos. Alguns trabalhando dentro do Arsenal e outros fora para cuidar de um parque e das ruas do bairro, visitar crianças com deficiência, idosos em um asilo... Por que QUEREMOS A PAZ, NÃO SÓ PARA NÓS!

A experiência de construir a paz, muitas vezes teorizada, idealizada ou considerada como um trabalho para “especialistas do ramo” é algo que ajuda qualquer pessoa a descobrir que há dons enormes dentro de nós, que nos foram oferecidos e que não podem ser deixados no plano do “meu”, do “para mim”, mas têm que ser compartilhados, praticados para se abrir ao “nosso”, ao “para nós”.

Dizer SIM a essa experiência, e começar a praticá-la com constância, constrói a paz em nós e, sendo construída em nós, essa paz constrói um mundo diferente. Frases como a da Karina, uma das jovens participantes do evento, “Gostei muito. Estou mais leve, foi uma limpeza na alma. Espero que outros jovens se sintam assim também” são para nós uma chave para reconhecer que vale a pena continuar a se confrontar com o coração sincero dos jovens: eles são o nosso espelho.

18a Festa do Imigrante

O Arsenal da Esperança recebe nos dias 2, 8 e 9 de junho de 2013 a 18ª Festa do Imigrante, promovida pelo Memorial do Imigrante.
Além da culinária, apresentações artísticas, oficinas de artesanato e dança, representando 36 nacionalidades, a festa trará a “Estação em Rede” - terminais para consulta ao acervo digital do Memorial, “Talentoquê” - uma espécie de caraoquê com músicas estrangeiras e atividades para crianças.

Outra atividade prevista é a “SALA DE CONVERSA”, com discussões sobre a imigração na atualidade. Sábado 8/6, nós do ARSENAL e os representantes da Caritas Arquidiocesana, do Centro de Acolhida de Refugiados da CASP, do SESC e da Casa das Mulheres, estaremos participando da mesa redonda sobre o tema “REFÚGIO”. A partir das 10h30. Participe!


Programação

CONTA COMIGO 2013: faltam duas semanas!!!

Faltam poucos dias para o 4º Encontro “CONTA COMIGO”...

Um momento muito importante para a Fraternidade da Esperança e para todos os amigos do Arsenal da Esperança. Importante porque queremos bem aos jovens: aos que acolhemos em nossa casa, àqueles que encontramos nas escolas, na comunidade, àqueles que trabalham, que sofrem, que sonham... Aos jovens do mundo inteiro. O tema desta edição é: “QUERO A PAZ, NÃO SÓ PARA MIM”.

Paz? Por que falar de paz? Há guerras no Brasil?

Fernando é natural de São Paulo, tem 22 anos, Ensino Fundamental incompleto e uma profissão: ajudante de pedreiro. Mas Fernando tem um histórico de dependência química e, com a perda dos pais, o problema se agravou: tornou-se usuário de crack. Ficou internado para tratamento várias vezes. Há dois anos vem migrando entre várias cidades do estado, morando em albergues e também nas ruas. A única referência é uma madrinha que mora em São Paulo, mas, há mais de um ano, não tem contato com ela.

Paul não fala português; fala francês, que é o idioma do país dele, o Mali, África Ocidental. Ele tem 20 anos e chegou ao Brasil há três meses. Veio para cá solicitar refúgio após o agravamento do conflito interno de seu país, onde seus pais e dois irmãos pequenos foram mortos por soldados. Seu objetivo é aprender o português para depois estudar e voltar ao seu país na esperança de que a situação melhore.

Felipe tem 22 anos, estuda jornalismo e trabalha numa empresa de comunicação onde se dedica à produção de conteúdos para revistas esportivas. Cinco meses atrás envolveu-se em uma briga entre torcidas organizadas e o juiz o condenou a cumprir um ano de prestação de serviço à comunidade no horário dos jogos. Por meio de uma parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária, Felipe foi encaminhado para prestar serviço no Arsenal da Esperança.

Fernando, Paul, Felipe, três pessoas entre os milhares que continuamente cruzam o portão do Arsenal da Esperança procurando pela paz. Vidas, histórias, rostos diferentes que nos dizem que há muitas guerras nesta cidade, em volta de nós, cujas causas são complexas, variadas e, muitas vezes, ignoradas.

Ler mais: CONTA COMIGO 2013: faltam duas semanas!!!

PIC – Anhembi Morumbi

Dando continuidade à visita realizada em março, os alunos e alunas da Universidade Anhembi Morumbi voltaram nesta segunda-feira (29/4) ao Arsenal da Esperança para oferecer o serviço de corte de cabelo, ação de solidariedade no âmbito do Projeto Interdisciplinar para a Comunidade. Obrigado!

Ler mais: PIC – Anhembi Morumbi

Cia. Estável realiza o ALMOÇO DOS POVOS

Na última sexta-feira (26/4), a Cia Estável de Teatro, a Companhia que desde 2006 vem desenvolvendo uma pesquisa artística dentro do Arsenal da Esperança, realizou uma intervenção baseada no ALMOÇO DOS POVOS, dinâmica idealizada pela Fraternidade da Esperança para ajudar os jovens (e não somente eles) a refletir sobre aquilo que acontece a cada dia no mundo...

A Companhia Estável, organizadora dessa edição, convidou estudantes do ensino médio a refletirem sobre a má distribuição de alimentos e riquezas e também sobre o tema da “revitalização” dos espaços urbanos. A apresentação contou também com a exposição de fotos, exibição de vídeos e falas de convidados.

Ler mais: Cia. Estável realiza o ALMOÇO DOS POVOS

O nosso SIM é uma planta preciosa...

Caros amigos,
Cada vez que lhes escrevo, o meu ânimo aumenta porque Deus entra nas palavras, nos sentimentos que gostaria de compartilhar com vocês. O nosso bem mais precioso é o encontro com Deus que tem marcado nossas vidas. Aquele encontro aconteceu porque cada um de nós, em um certo momento, se viu indefeso, descobrindo uma profundidade que guardava dentro de si sem saber. 

Nós somos carne de Deus, somos sua casa. É algo que sinto fluir dentro de mim como a coisa mais natural do mundo, mesmo que não a compreenda profundamente. Como pode ser que o Criador das flores, das águas, das montanhas e de cada coisa seja meu Pai? Como posso explicar-me que esse Pai esteja constantemente unido a mim, com cada um de nós, somente o desejando, somente o desejando verdadeiramente? Ele pensava em mim quando dizia: Seja a luz; ele pensava mesmo em mim, Ernesto, e em cada um de nós, amigos.

Ler mais: O nosso SIM é uma planta preciosa...

CONTA COMIGO 2013: a data está se aproximando!!!

18 DE MAIO. Estamos muito próximos da data do 4º Encontro “CONTA COMIGO”, o encontro promovido pela Fraternidade da Esperança para compartilhar um pouco da experiência, dos valores e das atividades vividos no Arsenal da Esperança com muitos jovens de diferentes regiões da cidade. Por isso, hoje, estas equipes maravilhosas colocaram a cabeça para pensar... porque QUEREMOS A PAZ... NÃO SÓ PARA MIM, mas PARA TODOS! SÁBADO 18 DE MAIO: Anote esta data na sua agenda!

08h30: ACOLHIDA 
09h30: A PAZ PARA MIM É... (apresentações)
10h: A PAZ NÃO SÓ PARA MIM É... (atividades)
12h: O “BARULHO” DA PAZ (partilha)
13h: ENCERRAMENTO (e novas propostas)


Evento: 4° encontro com a juventude CONTA COMIGO
Tema: QUERO A PAZ, NÃO SÓ PARA MIM
Data: 18/05, das 9h às 13h
Organização: SERMIG – Fraternidade da Esperança
Local: ARSENAL DA ESPERANÇA - Rua Dr. Almeida Lima 900 (Metrô Bresser-Mooca)

Ler mais: CONTA COMIGO 2013: a data está se aproximando!!!

O SIM QUE DÁ A VIDA

O mundo está cheio de tristezas e medos, que afligem também tantas pessoas que escolheram dar a vida. Onde está fundado o nosso “sim”, a nossa esperança? É necessário visar constantemente ao amor, que é novo a cada dia...

O sim total e sem condições com que aderimos ao Senhor na nossa Fraternidade não tem o sabor da obrigação; é, em vez disso, o fruto de uma escolha pessoal, livre e madura que nos torna pessoas dispostas a dar a vida. Eu poderia dizer “capazes de dar a vida”, mas nas coisas de Deus nunca se é capaz, nunca somos capazes o bastante para comportar a grandeza de Deus. Por isso é sempre Ele que se aproxima, que dá o primeiro passo, e nós, por sua graça, nos dispomos a acolher o seu projeto e a realizá-lo.

Na busca do caminho de dar a vida por amor, livres para escolher, nos tornamos pessoas completas, formadas e descobrimos o potencial de um sim que se repete a cada dia, sempre novo, sempre mais profundo, sempre mais livre. O “sim” só é verdadeiro se é livre de condicionamentos, só assim a pessoa coloca em ação todo o seu potencial para amar. Chegamos a ser livres também no dar a vida, livres também quando aceitamos as condições colocadas por outra pessoa – e no viver juntos isso acontece frequentemente! – ou por fatores externos – uma doença, a perda de uma pessoa querida, a partida para um país longínquo. Mesmo em condições assim extremas, uma pessoa realmente formada chega a sentir-se livre, leve, realizada até mesmo quando humanamente perde tudo. O amor não é amor a não ser na liberdade. Nessa liberdade experimentamos poder amar com o coração indiviso, amar a cada um como ama Deus, que se faz tudo a cada um.

Ler mais: O SIM QUE DÁ A VIDA

Sábado 27: Manhã de retiro no Arsenal...

SÁBADO 27 DE ABRIL recomeçam os retiros mensais promovidos pela Fraternidade da Esperança. Contamos com a sua presença!

PROGRAMAÇÃO: 09h, oração das Laudes (Liturgia das Horas). 09h30, palestra com o tema: “Retomando a Carta Apostólica PORTA FIDEI”. 10h30, Silêncio e reflexão pessoal. 11h15, Momento de partilha. Na oportunidade, ao meio-dia, será servido o almoço (Favor confirmar a presença).

Ás 17h00 teremos a celebração da Missa (Liturgia do domingo). Solicitamos os participantes para trazer a Bíblia.

Local: ARSENAL DA ESPERANÇA, Rua Dr. Almeida Lima 900 (Metrô Bresser-Mooca). Contato: 11- 2292.0977 - Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Nem minha mãe...

Toda sexta-feira à noite, a partir das 19h30, no Arsenal, realizamos um encontro chamado de “UMA CASA QUE ACOLHE”. Testemunhos, vídeos, reflexões... Nos ajudam a compartilhar com as pessoas acolhidas – sobretudo com aquelas que acabaram de chegar na casa – a história e a experiência dos Arsenais, do SERMIG, do nosso fundador, da amizade com Dom Luciano Mendes, etc.

O objetivo do encontro é comunicar nossa história espiritual e concreta, as alegrias e as dores, enfim, como tudo aconteceu (e continua acontecendo) graças a muitas pessoas que confiam em nós, que nos apoiam e que continuam pensando e sonhando, junto conosco, em como melhorar uma casa que já acolheu mais de 43 mil.

Ler mais: Nem minha mãe...

CAMINHAR COM SAÚDE... Podologia da Anhembi Morumbi no Arsenal da Esperança

No Arsenal da Esperança, começou hoje o serviço de consultas e procedimentos em PODOLOGIA oferecido pelos alunos e professores do Curso de Graduação Tecnológica em Podologia da Universidade Anhembi Morumbi. Agradecemos a todos pela efetiva colaboração na promoção da dignidade humana.

Ler mais: CAMINHAR COM SAÚDE... Podologia da Anhembi Morumbi no Arsenal da Esperança

SERVIR À PAZ

Hoje há dezenas de conflitos no mundo e outros estão começando no Norte da África, no Oriente Médio e na Ásia. A paz continua perecendo utopia. Então porque devemos acreditar nela? Rosanna, da Fraternidade da Esperança, comenta a página da Regra sobre SERVIR À PAZ.

Quando lemos essa página da Regra lembramos do encontro de Ernesto Olivero con Giorgio la Pira, então prefeito de Florença e agora servo de Deus, a caminho da santidade. Era 1973 e esse homem manso e perspicaz escrevia: “Sim, ao desarmamento de Isaías não há alternativa: a PAZ constitui hoje – e sempre mais – o único sentido da história... ”. La Pira nos ensinou a acreditar que a paz não é uma vaga utopia de sonhadores, mas é a concretude da esperança, é acreditar, na escuridão da noite, que a cada manhã o sol volta a surgir.

Hoje há dezenas de conflitos no mundo e outros estão começando no Norte da África, no Oriente Médio e na Ásia. Em qualquer momento o desânimo pode fazer-se caminho, mas é apenas por um momento, depois ressurge do coração a resposta, clara como uma fonte de água: servir à paz é, em primeiro lugar, cultivar a esperança certa de que a paz é possível, apesar da complexidade de cada geração. É acreditar que a história que vivemos é parte da história de salvação do Reino que avança. Deus abençoará o Seu Reino com a justiça e com a paz, como Jesus anunciou, mas não sem nós. A paz é possível, mas, como cada dom de Deus, nos é dada a liberdade de procurá-la com um compromisso pessoal, de implorá-la com uma oração incessante, de escolhê-la com a vontade de nos desarmarmos nós mesmos.

Ler mais: SERVIR À PAZ

ANO DA FÉ: “A NOSSA FÉ SE PODE VER – catecismo com os ícones”

Depois dos encontros sobre o tema da CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2013: “FRATERNIDADE E JUVENTUDE”, a Fraternidade da Esperança retoma os encontros no âmbito do ANO DA FÉ: “A NOSSA FÉ SE PODE VER – catecismo com os ícones”.

Vamos rezar e refletir a partir dos ícones, uma “janela aberta para o divino” que nos remete para uma mensagem de fé, a “visão do Invisível” (Hb 11, 1).

Próximo encontro, TERÇA-FEIRA, 2 DE ABRIL, 20h, no ARSENAL DA ESPERANÇA. Tema: “A TRINDADE”, ajudados pelo ícone conhecido como “o ícone dos três Anjos", do iconógrafo Russo André Rublev, um dos ícones mais famosos de todas as épocas.

Como sempre, os encontros são abertos a todos que quiserem crescer junto conosco, na esperança e na vontade de fazer o bem.